Artigos

iocb

(11) 5538-0011

O quadril é a articulação formada pela cabeça do fêmur e a cavidade do acetábulo, que ajuda a sustentar e a equilibrar o corpo humano para que seja possível realizar atividades como andar e correr. Dentre os principais ligamentos do quadril, estão o ligamento iliofemoral, o pubofemoral e o isquiofemoral.

As patologias do quadril podem estar relacionadas tanto a traumas como, por exemplo, uma fratura do quadril, ou uma luxação do quadril; quanto a patologias desenvolvidas por repetição e fatores internos, como é o caso da artrose do quadril e da tendinite no quadril.  Algumas das principais doenças relacionadas ao quadril são:

Artrose do Quadril

A artrose do quadril é o desgaste da articulação, que causa a degeneração das cartilagens responsáveis por proteger os ossos. O paciente que sofre com artrose de quadril irá sentir rigidez na articulação; dor na região que envolve o quadril; e dor ao ficar muito tempo parado na mesma posição.
Para diagnosticar a artrose do quadril, o médico irá realizar avaliação clínica, exames físicos e solicitará exames como a radiografia, e eventualmente a ressonância magnética. Com eles, o médico irá avaliar o estágio da doença.
O tratamento para artrose do quadril envolve o uso de medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos e condroprotetores (específicos para os casos de artrose), além de sessões de fisioterapia. Uma possibilidade de tratamento é a viscossuplementação, onde é realizada uma infiltração do quadril com ácido hialurônico, A cirurgia é indicada nos casos em que o tratamento conservador não alivia a dor do paciente.  Na cirurgia é realizada uma prótese de quadril, que substituiu a articulação doente.

Bursite trocantérica

A bursite trocantérica é a inflamação da bursa localizada próxima ao fêmur. A função da bursa é amenizar a pressão em proeminências ósseas. Quando há um quadro de inflamação o paciente sente dor principalmente na lateral do quadril; dificuldade para movimentar a região do quadril; e também dor ao deitar sobre o lado inflamado.

O diagnóstico da bursite trocantérica é feito por meio de análise clínica e exames de imagem como a radiografia e a ultrassonografia. O tratamento da bursite trocantérica do quadril é feito com o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, associados com fisioterapia e aplicação de gelo.  Infiltração com corticóide, que é um potente anti-inflamatório também pode ser usada. Apenas em último caso é feita a cirurgia para a retirada da bursa inflamada, sendo que esta cirurgia em algumas situações pode ser feita de maneira artroscópica

Fratura do Quadril

A fratura do quadril pode ser um evento grave. Ele é mais frequente em idosos, devido ao maior número de quedas e à perda de massa óssea . Já os casos de fratura de quadril em jovens, costumam envolver acidentes de carro e quedas de altura maior. Os sintomas e sinais envolvem dor, inchaço e hematomas na região pélvica.
Radiografias são solicitadas para diagnosticar a fratura, identificar o seu local exato, e checar se a fratura possui desvio . Em alguns casos onde a fratura não é identificada por radiografia, são solicitados exames como a ressonância magnética, ou tomografia computadorizada. Nos casos mais estáveis, o tratamento é feito com repouso para a consolidação da fratura. Nos casos mais instáveis ou desviados, é realizada cirurgia. A cirurgia pode ser para fixar a fratura com pinos, parafusos ou placas, ou para substituição da articulação por uma prótese. Durante esse processo o médico prescreve remédios para aliviar os quadros de dor relacionados à fratura do quadril.

Impacto Femoroacetabular

O impacto femoroacetabular (IFA) acontece quando não há um encaixe perfeito dos ossos do quadril que, consequentemente, gera excesso de atrito na região e desgaste da cartilagem que protege os ossos.
O paciente que possui impacto femoroacetabular tem como sintomas dor na região do quadril que pode irradiar para o joelho, e dificuldade de realizar movimentos que envolvam o quadril e as pernas. Em alguns casos o paciente também pode apresentar tendinite e bursite na região.
O diagnóstico do impacto femoroacetabular envolve exame físico e exames de imagem como raio-x, tomografia computadorizada e ressonância magnética.
Para o tratamento do impacto femoroacetabular o médico especialista irá recomendar fisioterapia e o uso de anti-inflamatórios e analgésicos. Em casos onde a deformidade aparente na radiografia é mais grave, ou na falha do tratamento clínico, a cirurgia é indicada. O procedimento é realizado através da artroscopia do quadril.

Lesão do Lábrum

O lábrum acetabular é uma cartilagem que reveste o acetábulo, e tem como função proteger o quadril, absorvendo impactos, lubrificando as articulações e estabilizando a articulação. O sintoma mais presente em um quadro de lesão do lábrum é a dor na virilha, mas o paciente também poderá sentir dor em regiões como a coxa, o quadril, o glúteo, a lombar e o joelho. Os exames realizados para diagnosticar uma lesão do lábrum são o raio-x e a ressonância magnética. O tratamento envolve o uso de anti-inflamatórios e fisioterapia. A lesão do lábio acetabular costuma ser relacionada ao impacto fêmoro-acetabular, e da mesma maneia, casos que não melhorem com o tratamento clínico podem necessitar de artroscopia de quadril.

Luxação do Quadril

A luxação do quadril é um deslocamento dos ossos da articulação da bacia. Existem dois tipos de luxação no quadril: aquela que ocorre por trauma (em uma queda, ou acidente de carro, por exemplo); ou aquela que é congênita: quando a criança já nasce com a luxação (displasia do quadril).
A luxação traumática do quadril costuma ser tratada no pronto-socorro, pois normalmente ocorre após um trauma de alta energia, e o quadro é extremamente doloroso e incapacitante. O paciente não consegue movimentar o membro inferior, e a perna pode encurtar.
O diagnóstico de luxação de quadril é feito por meio da radiografia, e uma tomografia computadorizada pode ser necessária. O tratamento é feito com o reposicionamento do fêmur, por meio de manobras realizadas no centro-cirúrgico sob anestesia..

Osteonecrose do Quadril

A osteonecrose do quadril é uma patologia que acontece quando o sangue deixa de irrigar a cabeça do fêmur. A consequência da falta de sangue é a morte das células ósseas, causando deformações no quadril.
Um paciente que tem osteonecrose do quadril irá sentir dor intensa na região do quadril e na região da virilha, dificuldade de se movimentar, e de ficar em pé. O diagnóstico é feito com exame físico para detectar o nível de dor, além de raio-x e ressonância magnética. O tratamento da osteonecrose do quadril inicia com a restrição de carga com uso de muletas, porém na maior parte dos casos é necessário o tratamento cirúrgico. Em casos iniciais pode se tentar uma descompressão do quadril, e em casos mais avançados realiza-se a prótese total de quadril.

Pubalgia

A pubalgia é a dor na região do púbis, que pode causar inflamação nos ossos, cartilagens, ligamentos e tendões que envolvem a região. A pubalgia é causada principalmente por um desbalanço da musculatura abdominal e da coxa. O médico irá realizar análise clínica da região do quadril, e exame de raio-x e ressonância magnética para confirmar a patologia. Uma ultrassonografia pode ser necessária para descartar uma hérnia inguinal. O tratamento de pubalgia é feito com repouso, aplicação de gelo no local, fisioterapia, além do uso de analgésicos e anti-inflamatórios.  Casos que não melhoram com o tratamento clínico podem necessitar de cirurgia.

Síndrome do Piriforme

A síndrome piriforme é uma causa importante de dor glútea. Ela ocorre quando o tendão do músculo piriforme pressiona o nervo ciático, devido a sua proximidade. O paciente pode sentir dor ao ficar longos períodos sentados. O diagnóstico muitas vezes é complexo, e pode necessitar de diversos exames , e eventualmente de avaliações de outras especialidades para descartar outras causas de dor na região. O tratamento é na maior parte das vezes clínico, necessitando de fisioterapia para fortalecimento muscular, e medicamentos para controle da dor.

Tendinite do Quadril

A tendinite do quadril é a inflamação nos tendões da região, que causa quadros de dor local. A tendinite do quadril acontece após esforço e sobrecarga na região. O paciente pode sentir dor que irradia para a perna, dificuldade de movimentar o lado afetado e de caminhar. O diagnóstico é feito por exame físico para avaliar os níveis de dor e limitação do paciente, além de exames de imagem como a ressonância magnética e o ultrassom.  O tratamento envolve o uso de anti-inflamatórios e sessões de fisioterapia.

Responsável Técnico

Dr. Paulo Facciolla Kertzman
CRM: 57.367
Ortopedia e Traumatologia

Endereço

R. Dr. Jesuíno Maciel, 1610
Campo Belo – São Paulo (SP)
CEP 04615-004

Tel: (11) 5538-0011

Horário de funcionamento

Segundas às Sextas-feiras: 8h00 às 19h00
Sábados: 8h00 às 13h00*

*Verifique disponibilidade